Whey protein na gestação e amamentação: e aí? Pode ou não?


Fala, mulherada! Se você está gravida, deve estar se preocupando com as coisas que ingere, pois sabe que a alimentação adequada é fundamental para o bebê certo? A necessidade proteica aumenta durante a gestação e aleitamento materno, então é importante caprichar nas carnes magras, leguminosas, oleaginosas, ovos, peixes, pra estar bem nutrida. Mas e o whey protein, pode?

Se você tem um bebê em fase de amamentação, especialmente em fase de aleitamento exclusivo, sabe que muitas coisas que a gente ingere passam para o leite materno e vão parar nos corpinhos deles. A questão é: será que o whey protein pode passar pro meu leite?

Então, eu gostaria de começar este post te contando que, antes de tudo, whey protein é comida. Não é bomba, como as mães da gente acham que é, nem é um produto especial e milagroso. É proteína, com um pouquinho de carboidratos, se for o concentrado, e pura, se for isolado. Em um whey de qualidade e marca confiável, a proteína que você encontra é a proteína do soro do leite. Tem uns migué por aí com outros ingredientes, mas é possível achar os laudos na internet pra ter certeza de adquirir um produto de qualidade, e não são só aquele caríssimos, ok?

Já existem estudos indicando que a baixa ingestão protéica pode ter relação com a pré-eclampsia, com pressão alta (inclusive em não gestantes) e com diabetes gestacional. E que a ingestão de whey protein pode normalizar a pressão alta em diversos pacientes. Portanto, sim, você pode ingerir whey protein na gestação, especialmente se não está ingerindo proteínas suficiente. O essencial é ter uma alimentação equilibrada nessa fase e whey é alimento então, converse com sua nutricionista.

E depois que o bebê nasce, posso tomar meu whey? Passa alguma coisa pro leite materno?

A resposta é sim! Passa! Alguma coisa passa. O Whey é composto por diferentes proteínas e muitas proteínas passam para o leite materno. O mesmo acontece quando você ingere queijo, iogurte e todos os derivados do leite.

Mas que perigo isso oferece ao meu bebê? NENHUM! A menos que ele seja alérgico ao leite de vaca (APLV). Presta atenção aqui! Não é intolerância à lactose. É alergia à proteína do leite de vaca. Nesse caso você não deve ingerir whey protein em hipótese nenhuma. E nem leite, iogurte, queijo, coalhada, enfim, nada que seja derivado de leite. Caso contrário, seu bebê pode ter cólicas, refluxo, sangramentos intestinais, anemia, dentre outros sintomas clássicos de APLV.

Agora, se o teu bebê não é alérgico, pode consumir Whey Protein normalmente e sem medo. Presta atenção nos ingredientes, evita aqueles muito cheios de corantes artificiais e adoçantes, por que aí são outras coisas com potencial risco pra criança e pra mãe também.

Era isso! Espero que tenham gostado, se inscrevam no blog para não perder os próximos textos!

Referências:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5118733/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6420940/

https://www.motionnutrition.com/pregnancy-breastfeeding-protein-powder/

Comentários

Postagens mais visitadas